IV Fórum de Africanidades: “África, Ritmo da Vida”


Nada talvez seja tão marcante na rica e extensa herança cultural africana espalhada pelo mundo do que a força constante de seu ritmo. Elemento vital na música e na dança africanas, o ritmo ímpar da mãe África desdobrou-se na cadência igualmente singular da arte produzida por seus filhos. Ritmo da vida, o coração africano pulsa sincopadamente por todos os países que compõe esse imenso e multifacetado continente – e também se faz presente e fundamental na arte e na cultura geral de todos os continentes nos quais o africano, escravizado, foi força motriz a impulsionar o desenvolvimento de um sem-fim de nações.

Celebrando assim a grandiosidade e a importância desse e de outros legados africanos presentes na cultura universal – e visando a ampliação e aprofundamento do debate acerca da importância da presença africana em terras brasileiras – o curso de Letras Língua Portuguesa da Universidade Metodista de Piracicaba, em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) – campus Capivari – realizam nos próximos dias 29, 30 e 31 de outubro o IV Fórum de Africanidades; cujo tema deste ano é “África, ritmo da Vida”.

A programação, que tem início no dia 29, às 19h30, no Auditório Verde da Unimep, conta com a participação especialíssima do grupo de Batuque de Umbigada de Capivari. Na noite do dia 29, os batuqueiros, abrindo as atividades do Fórum, farão uma roda de conversa com os presentes e, na sequência, oferecerão uma imperdível oficina sobre o batuque de umbigada. Na noite do dia 30, representantes do importante museu AfroBrasil, de São Paulo, proferirão conferência sobre a tradição e cultura africanas – também no Auditório Verde, a partir das 19h30. Encerrando essa quarta edição do Fórum, no sábado, dia 31, às 10h, acontece a exibição do filme angolano “A princesa Njinga”, e posterior roda de conversa.

Proposto pelo curso de Letras da Universidade Metodista de Piracicaba, o Fórum de Africanidades nasceu como parte integrante das aulas de literatura africana, ministradas no curso de Letras pelo professor doutor Alexandre Bragion – idealizador e coordenador desse Fórum. Para a edição deste ano, no entanto, o Fórum recebeu um reforço de peso: a parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, IFSP, campus Capivari. Devido às importantes atividades extensionistas desenvolvidas pelos professores do IFSP Capivari junto à comunidade do Batuque de Umbigada dessa cidade – bem como também tendo em vista uma série de outras exemplares atividades desenvolvidas pelos docentes do IFSP na área da cultura negra – a parceria da Unimep e do IFSP de Capivari permitiu que, neste ano, o Fórum de Africanidades pudesse, ao contrário dos anos anteriores, desenvolver-se ao longo de três dias.

“A parceria com o IFSP foi fundamental para que pudéssemos ampliar as dimensões de nosso Fórum. Ao lado, agora, do Instituto Federal, conseguimos ampliar as atividades do Fórum, bem como ampliamos também, por consequência, o número de dias em que o Fórum se desenvolverá. Além disso, é graças ao IFSP que teremos a presença importantíssima da comunidade do Batuque de Umbigada de Capivari, grupo que abrirá brilhantemente a abertura das atividades programadas para esta edição”, revela o professor Alexandre Bragion.
O Fórum tem também o apoio cultural da Rádio Educativa FM de Piracicaba e do site de cultura Diário do Engenho.

folder-iv-forum

Deixe um Comentário