Esquentando os batuques


batuque-umbigada-1

O projeto Batuque de Umbigada: ritmo, história, memória, resistência e identidade cultural realizado pelo IFSP – Campus Capivari e coordenado pela professora Maria Amélia Ferracciú Pagotto, inicia suas atividades com visitas no dia 02 de março de 2015 a alguns representantes do movimento dos batuqueiros em Capivari, Marta Joana da Silva e Pedro Henrique do Nascimento, para delimitação de ações a serem realizadas ao longo do ano de 2015. O projeto tem como um dos seus principais objetivos recuperar e valorizar o lugar do Batuque de Umbigada como expressão de resistência e afirmação da cultura de matriz afro, evidenciando o papel dessa manifestação artístico-cultural na composição da história e da identidade da cidade de Capivari e região.

Ao longo do ano de 2015 o projeto espera desenvolver ações que viabilizem, divulguem e afirmem a expressão cultural e artística do Batuque de Umbigada para a comunidade interna do IFSP campus Capivari, bem como para a comunidade externa da cidade e demais regiões. Também integram o projeto os professores: André Valente Barros Barreto, Irlla Karla dos Santos Diniz , Everton Barbosa, Maria Diógenes Marques, Silvânia Mendes Moreschi, Luciana Lima.

Neste encontro inicial também estiveram presentes os professores do IFSP campus Capivari Adelino Francisco de Oliveira, Maria Amélia Ferracciú Pagotto, Tiago Pellim da Silva, Luciana Lima Batista, bem como os representantes da Casa de Cultura Tainã, TC (João Carlos Silva) e Vince que desenvolvem trabalhos com software livre.

batuque-umbigada-2

No dia 18 de março, Dona Anicide Toledo, carinhosamente chamada A voz Feminina do Batuque, Marta Joana, Paola Nunes, Professoras Luciana Abel e Alzira Pires de Souza Cruz, estiveram no Instituto Federal, Campus Capivari para conhecer o projeto de extensão “Batuque de Umbigada: ritmo, história, memória, resistência e identidade cultural” e indicar as possibilidades de parcerias entre a escola e a comunidade.

2 Comentários  »

  1. paulo henrique says:

    Primeiramente parabéns aos IFSP – Campus Capivari obrigado por dar esta oportunidade aos Batuqueiros de Capivari

  2. João Batista de Medeiros says:

    É bonito e motivador esse projeto de extensão, pois, na contramão das políticas extensionistas que têm sido implantadas no Brasil, se leva em consideração e valoriza o conhecimento da sociedade, o qual, por não ser um saber necessariamente científico, muitas vezes não é legitimado pelas instituições de ensino e pesquisa. Parabéns a todos os envolvidos!

RSS para os comentários desta matéria, TrackBack URI

Deixe um Comentário